,

Edital do concurso BNDES

Comente
Concurso Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)

Edital do concurso BNDES:

O setor de recursos humanos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) já iniciou os trabalhos para definir os cargos que poderão ser oferecidos no próximo concurso público do órgão. De acordo com a assessoria de imprensa, a seleção ainda precisa ser oficialmente autorizada pelo presidente Luciano Coutinho, bem como pelo diretor de recursos humanos, projetos e tecnologia da informação, Fernando Marques Santos.

De qualquer forma, o concurso deverá acontecer, já que termina em 12 de junho de 2015 a validade do concurso anterior, de 2012. A instituição deverá contar com um novo concurso em andamento, para permitir que seja dada continuidade à formação de cadastro  de reserva, para as eventuais contratações que forem necessárias.

A tendência é de que a publicação do edital ocorra no início de 2015, uma vez que, além da autorização e da definição dos cargos, ainda será iniciado o processo para escolha da comissão organizadora.

A oferta de cargos deve seguir as condições do concurso anterior. Para quem possui ensino superior, as opções foram para profissional básico, com formação nas áreas de administração, análise de sistemas – desenvolvimento, análise de sistemas – suporte, arquitetura, arquivologia, biblioteconomia, comunicação social, contabilidade, direito, economia, engenharia e psicologia.

Os salários iniciais são de R$ 10.405,04 para profissional básico, já incluindo R$ 399,08 de auxílio-alimentação e R$ 823,95 de auxílio-refeição, todos com jornada de trabalho de 35 horas semanais.

No concurso de 2012, a organizadora foi a Fundação Cesgranrio e a aplicação das provas ocorreu nas cidades de São Paulo/SP, Rio de Janeiro/RJ, Belém/PA, Belo Horizonte/MG, Brasília/DF, Porto Alegre/RS, Recife/PE e Salvador/BA.

A seleção contou com duas fases, com provas objetivas na primeira e avaliação dissertativa, com cinco questões, na segunda.

Para profissional básico, a parte objetiva contou com 70 questões, divididas em 20 sobre língua portuguesa, 10 de língua estrangeira e 40 de conhecimentos específicos. Neste caso, para a aprovação foi  necessário atingir, no mínimo, 60% de acertos na prova, com pelo menos três pontos em língua estrangeira, dez em língua portuguesa e 35 em conhecimentos específicos, com um limite de 660 aprovados na primeira fase.

Comentários