A pós-graduação pode fazer diferença - Tesla Concursos
, ,

A pós-graduação pode fazer diferença

Comente
A pós-graduação pode fazer diferença

Mercado de trabalho competitivo, setores empregatícios cada vez mais especializados e possibilidade de ascensão profissional. Esses são apenas alguns dos inúmeros motivos para iniciar um curso de pós-graduação, mas para aqueles que almejam emprego no setor público, a lista aumenta ainda mais.

Segundo o diretor presidente da Escola Paulista de Direito (EPD), Ricardo Castilho, a pós-graduação “é fundamental para quem quer ter êxito ou diferencial tanto na carreira privada quanto na pública”. Porém, para os concurseiros uma pós pode se tornar imprescindível. Isto porque, além de oferecer a especialização necessária para atuar em determinada área, contribui diretamente na pontuação em provas de concursos públicos para vagas com exigência de nível médio e superior, com a avaliação de títulos.

Conforme a resolução número 75 do Conselho Nacional de Justiça, a pós-graduação é válida oficialmente em concursos como título. São considerados títulos de doutorado, mestrado e especializações (com carga horária mínima de 360 horas), sendo a eles atribuídos dois, um e meio ponto, respectivamente.

Vale ressaltar que a prova de títulos tem caráter classificatório, ou seja, os valores relativos a eles somente serão válidos após o candidato ter alcançado uma pontuação adequada na prova eliminatória. Embora aparentemente a pontuação não seja tão significativa, devido à grande concorrência, o candidato que não possui títulos simplesmente deixará de pontuar, o que pode ser decisivo para a classificação final.

Além disso, para quem almeja a carreira pública, a pós-graduação oferece um aprofundamento nos estudos que nenhum curso preparatório pode oferecer. Assim, é preciso cuidado ao escolher a instituição mais adequada para cursar uma pós. Para o profissional que almeja o emprego público é importante avaliar se a instituição possui corpo docente de qualidade e se oferece cursos de referência na modalidade presencial.

Comentários